CONSULTA DE TERAPIA FAMILIAR

Todas as famílias passam por momentos de crise, ao longo do seu desenvolvimento, tornando-se necessário reorganizar as relações familiares e ultrapassar os obstáculos.

A terapia familiar é um tipo de psicoterapia que trabalha com famílias que se debatem com conflitos de natureza diversa (relacionais, geracionais, entre outros) e que sentem dificuldades em ultrapassá-los.

As dificuldades familiares são compreendidas como o resultado das interações entre todos os indivíduos do sistema.

A família é compreendida nas suas diferentes configurações: casais sem filhos, casais com filhos biológicos ou adotados, famílias monoparentais, famílias reconstituídas, famílias homossexuais, entre outras. É uma psicoterapia que pode envolver toda a família, ou mesmo ser realizada apenas com alguns dos elementos familiares.

O foco da intervenção incide sobre o modo como os padrões de interação sustentam o problema/dificuldade, considerando sempre a família como um todo, que é maior do que a soma das partes.

O terapeuta familiar desenvolve, juntamente com as famílias, alternativas mais viáveis às suas formas de interação, considerando a complexidade das ligações emocionais que se estabelecem. Para tal, terapeuta familiar foca a sua atenção na identificação e na compreensão dos sintomas e padrões de interação dos vários elementos, que se constituem como o alvo da intervenção.

A intervenção em consulta de terapia familiar pode contribuir dar resposta a situações relacionadas com:

  • Formação do casal e o início da vida a dois;

  • Conflitos familiares (relacionais, geracionais);

  • Problemas/dificuldades na comunicação;

  • Alterações na dinâmica familiar (saída dos filhos de casa; integração de novo familiar – nascimento ou idoso)

  • Dificuldades parentais (relacionadas com a educação e crescimentos dos filhos, nomeadamente regras, limites e assertividade)

  • Doença de um dos elementos da família

  • Situações de perda ou luto

  • Desafios das famílias recompostas

  • Mediação em casos de separação/divórcio

 

Os diferentes momentos que integram o processo de acompanhamento em terapia familiar, dependem do tipo de problema identificado e do nível de envolvimento/motivação da família no mesmo. 

Porque fazer terapia familiar?

  • Fortalece os relacionamentos, uma vez que os padrões de comunicação são alvo de intervenção. A sinceridade, honestidade e assertividade, assim como a escuta ativa e a empatia, são comportamentos a mudar;

  • Estabelecimento de Limites;

  • Liberta de memórias e experiências do passado que não foram resolvidas pelos elementos da família. A terapia trabalha os ressentimentos, abrindo espaço para a recuperação e a construção de um relacionamento com bases construídas no presente;

  • Aprofunda o autoconhecimento de cada elemento da família, uma vez que cada um se torna mais consciente dos seus comportamentos destrutivos e do impacto que provoca nos outros;

  • Promove o trabalho em equipa, fundamental para o sucesso da terapia;

  • Aquisição de estratégias de coping mais adaptativas à resolução dos problemas familiares.

 

 

 

41763082505a5d803d0b18dcb8de5015.jpg

Doutor Mário Simões

Psiquiatra

Sexóloga

Terapeuta de Brainspotting

Especializações: 

  •  Terapias Cognitivo-Comportamentais

  • Terapia de Casal

  • Sexologia Clínica

  • Adições Químicas e Comportamentais

  • MBRP: Facilitadora de Prevenção
    de Recaída baseada no Mindfulness

Membro Efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses

A nossa Equipa

transferir.png

A ForYourMind é uma Entidade Certificada pela ERS (Entidade Reguladora da Saúde)