A especialidade de Terapia da Fala avalia e intervém em indivíduos de todas as idades,
desde recém-nascidos a idosos, com o objetivo de otimizar as capacidades do indivíduo,
melhorando, assim, a sua qualidade de vida.


O Terapeuta da Fala é o profissional responsável pela prevenção, avaliação, intervenção nas áreas da comunicação, linguagem oral e escrita, articulação verbal, fluência, voz e
motricidade orofacial.

Áreas de intervenção:

  • Linguagem: crianças com alterações no desenvolvimento linguístico, p. ex. na aquisição de vocabulário e na construção frásica, ou adultos com afeção da linguagem devido a alterações neurológicas, p.ex. após a ocorrência de um Acidente Vascular Cerebral.
     

  • Articulação verbal: crianças com dificuldades na aquisição dos fonemas (sons) ou que realizam trocas e omissões de fonemas no seu discurso, bem como adultos que pretendem melhorar a produção de determinados fonemas.
     

  • Fluência: crianças, jovens e adultos que apresentam repetições de sons/palavras,prolongamentos de sons, hesitações e/ou bloqueios no seu discurso (gaguez).

 

  • Comunicação: crianças com alterações nas competências de interação verbal e não verbal, da intencionalidade comunicativa e das funções comunicativas, devido p. ex. a uma Perturbação do Espectro do Autismo.

 

  • Voz: indivíduos com alterações na vibração das pregas vocais (apresentando p. ex. rouquidão), devido a uma lesão como a presença de nódulos ou devido a um mau uso e abuso vocal. O profissional irá orientar o indivíduo na realização de exercícios para a melhoria da sua voz e fornecer estratégias para o correto uso da voz no seu dia a dia.

 

  • Motricidade orofacial: reabilitação das funções e estruturas do sistema estomatognático, podendo acompanhar desde recém-nascidos com dificuldades de sucção no processo de amamentação ou indivíduos com alterações na mastigação, na deglutição (ato de engolir; p. ex. devido a um AVC), na respiração (p. ex. em respiradores orais) ou na estética facial (p. ex. nas assimetrias faciais).

Sinais de alerta

  • Não interagir com outras crianças;

  • Ter dificuldade em compreender o que lhe é dito;

  • Ter 2 anos e não falar ou dizer poucas palavras;

  • Ter dificuldade em expressar-se;

  • Produzir incorretamente, trocar ou omitir sons nas palavras;

  • Respirar maioritariamente pela boca;

  • Ter dificuldade em aceitar algumas consistências de alimentos;

  • Ter mais de 4 anos e gaguejar;

  • Apresentar rouquidão persistente;

  • Ter dificuldade em engolir os alimentos;

  • Ter dificuldades na aquisição da leitura e escrita.

 

Apresenta ou conhecer alguém que apresenta alguma destas alterações? Agende a sua
consulta de avaliação na ForYourMind. Uma intervenção atempada é a chave para o sucesso terapêutico.